sexta-feira, 13 de maio de 2011

Aparência de um recém-nascido.

A aparência de seu bebê quando nasce pode surpreender você. Geralmente, não é como imaginamos. É normal que o recém-nascido tenha a cabeça disforme, pele amarelada, olhos inchados e marcas de nascença avermelhadas. Apesar disso, não há com o que se preocupar. Existem muitos fatores que podem lhe parecer anormais, mas que são comuns em vários recém-nascidos e costumam desaparecer nas primeiras semanas de vida. Nessa página, descreveremos alguns traços físicos que muitos recém-nascidos apresentam.

Cabeça

Um recém-nascido é bem diferente de um bebê maior. Sua cabeça é relativamente grande, medindo 1/4 de seu comprimento todo, enquanto suas pernas têm apenas 1/3. Evidentemente, nos seres humanos, o desenvolvimento do cérebro ocorre antes do desenvolvimento do resto do corpo.

Além de ser grande, a cabeça do recém-nascido pode parecer disforme e um pouco machucada. Os ossos do crânio são separados e não unidos como nos adultos. Essa separação permite que os ossos se movam à medida que a cabeça passa pelo canal estreito do parto. Além disso, essa mobilidade é importantíssima para que os ossos se adaptem ao rápido crescimento do cérebro do bebê.

Ao acariciar a parte de cima da cabeça, você consegue sentir os locais moles, ou as moleiras, no crânio. Nesse local, os ossos são bem separados, mas o cérebro é coberto por uma membrana resistente e pelo couro cabeludo. Você não vai machucar o bebê apenas tocando de leve nessas áreas. A moleira anterior, localizada no meio do topo da cabeça, geralmente fecha entre os 9 e os 18 meses de idade. Atrás, está a moleira posterior menor, que fecha por volta dos 4 meses.

Cabelo - a quantidade de cabelos de um bebê varia. Seja muito ou pouco, qualquer quantidade de cabelo é normal. A maioria cai e é substituída. A cor e a textura do novo cabelo podem ser diferentes das do cabelo que o bebê tinha quando nasceu.

No útero, o corpo do bebê era coberto por uma penugem fina chamada de lanugo. A menos que o bebê seja prematuro, boa parte dessa penugem do corpo desaparece, exceto nas costas. Mas esse lanugo residual desaparecerá em poucas semanas.

Rosto .

Olhos - As pálpebras dos bebês podem ser avermelhadas e inchadas pela compressão durante o trabalho de parto. Na maioria dos hospitais são aplicadas gotas de antibiótico nos olhos do recém-nascido. Essas gotinhas podem causar uma inflamação leve e temporária.

      Ao examinar o rosto do bebê, você pode notar que um olho fica se mexendo, ou que os dois não se movimentam conjuntamente. Desde que o olho não esteja fixo em uma única posição (estrabismo), esse desvio é normal e é corrigido conforme o bebê vai ganhando força e coordenação nos músculos que movimentam os olhos.

Ouvidos - a cartilagem no ouvido externo é bastante flexível no recém-nascido. Se a orelha estiver dobrada, não se preocupe, pois ela provavelmente voltará ao normal. Se o problema persistir, fale com o pediatra.

Nariz - ao nascer, o nariz e a boca do bebê geralmente estão cheios de muco. Após o parto, os médicos aspiram as vias aéreas do bebê com uma seringa de borracha para limpá-las e ajudar o recém-nascido a respirar. O próprio espirro ajuda a limpar as vias respiratórias e isso não é necessariamente sinal de resfriado.

Boca - às vezes, acontece de um bebê já ter um ou mais dentes quando nasce, mas esses dentes geralmente caem. Pode ser que o pediatra queira extraí-los antes que caiam e sufoquem o bebê.

Se o bebê fez muita sucção no útero, ele pode nascer com bolhas no lábio superior, assim como nos dedos, mãos ou antebraços.

Pele .

A pele do bebê é extremamente macia. Entretanto, pode não ser tão perfeita quanto a pele de um bebê maior. A pele do recém-nascido normalmente possui uma coloração avermelhada.    Nos primeiros dias, as mãos e os pés podem dar a impressão de serem azuis. Logo, a circulação do bebê melhora e a cor da pele fica mais uniforme.

Icterícia - mais da metade dos recém-nascidos apresenta algum grau de icterícia na primeira semana de vida. Na maioria dos casos, esse problema se deve à imaturidade do fígado e não apresenta nenhum risco ao bebê. O fígado é o órgão que ajuda a eliminar a bilirrubina, uma substância formada como conseqüência da destruição dos glóbulos vermelhos.   Como o fígado não está completamente maduro no nascimento, os bebês geralmente não conseguem excretar a bilirrubina da mesma maneira que os adultos.   O depósito de bilirrubina na pele e no branco dos olhos é o que provoca a cor amarelada.

      A icterícia aparece primeiramente no rosto e se espalha pelo resto do corpo à medida que o nível de bilirrubina aumenta.      A icterícia de um recém-nascido normal, também chamada de fisiológica, geralmente começa entre o segundo e o quinto dia de vida, chega ao ponto máximo entre o quinto e o sétimo dia e desaparece dentro de uma a duas semanas. Em alguns bebês que mamam no seio, a icterícia pode durar um pouco mais.

A não ser que o médico determine que o nível de bilirrubina está muito alto, você provavelmente poderá tratar a icterícia de seu bebê em casa. A base do tratamento caseiro é alimentá-lo freqüentemente no seio ou com mamadeira.    A bilirrubina é eliminada na urina e nas fezes e essa eliminação pode ser acelerada aumentando-se o consumo de líquidos.       A   bilirrubina é decomposta na pele e a luz estimula essa decomposição.        O comprimento de onda da luz que acelera a destruição da bilirrubina na pele passa através do vidro e do plástico. Por isso, às vezes, apenas colocar o bebê próximo a uma janela ensolarada por alguns minutos já ajuda.

O pediatra pode acompanhar a melhora de seu filho verificando o nível de bilirrubina com um simples exame de sangue. Se esse nível subir excessivamente, o bebê precisará ser hospitalizado para tratamento fototerápico (exposição à luz a um comprimento de onda semelhante ao dos raios ultravioletas) e também para que os médicos determinem se a icterícia é resultado de algum problema mais grave do que o funcionamento de um fígado imaturo.

Na maioria dos bebês, a icterícia desaparece espontaneamente. Se seu filho tiver icterícia, o pediatra lhe dirá o que fazer para acelerar o desaparecimento do problema.

Marcas de nascença - as marcas de nascença são um problema de pele muito comum dos recém-nascidos.     Os bebês cujos pais têm pele mais escura podem apresentar o que chamamos de mancha mongol, uma pigmentação azulada sob a pele na região lombar e nas nádegas. Mordidas da cegonha (também conhecidas como beijos de anjos) são marcas lisas e vermelhas geralmente localizadas em cima do nariz, nas pálpebras ou na nuca.     Normalmente, desaparecem até os dois anos de idade, mas muitas reaparecem com o choro.     Às vezes, as manchas na nuca persistem ainda na vida adulta.

Erupções - as erupções geralmente aparecem nos primeiros dias de vida. Embora a tendência dos pais seja a de se preocupar com essas marcas na pele, a maioria desses problemas é completamente inofensiva e desaparece sozinha.    As espinhas são pequenas bolhas brancas no rosto causadas pelos hormônios maternos.    Desaparecem em alguns dias sem necessidade de tratamento.     O eritema tóxico - uma protuberância avermelhada com um ponto amarelo no meio que, geralmente, assemelha-se à mordida de pulga - ocorre em metade dos recém-nascidos. É inofensiva e desaparece sozinha em aproximadamente uma semana.

    A pele da maioria dos bebês descasca um pouco depois do nascimento.  A descamação fica mais visível nas palmas das mãos e nas solas dos pés.     É mais característico em bebês que nascem depois de 40 semanas de gestação.    Você também pode notar umas casquinhas no couro cabeludo conhecidas como crosta láctea.    Essas cascas desaparecem sozinhas. Ajuda bastante lavar a cabeça do bebê diariamente.

Corpo do bebê

Tórax
- seu bebê respira mais rápido do que você: entre 30 e 50 vezes por minuto.    O ritmo geralmente é irregular.      Se você observar de perto, verá um leve movimento do coração batendo.   O pulso nos bebezinhos também é rápido - 130 a 160 batimentos por minuto.

      Você também pode notar um aumento das mamas do bebê.    Esse aumento é temporário e é causado pela exposição, ainda no útero, a níveis elevados de estrogênio.

Órgãos genitais - a exposição aos hormônios maternos também pode provocar inchaço dos órgãos genitais, especialmente próximo à vagina. Nas primeiras semanas, as meninas podem apresentar uma secreção mucosa rosada na vagina devido à saída desses hormônios.

Nos meninos, o prepúcio que cobre o pênis não fica tão retrátil. Não tente forçá-lo, pois pode machucar o bebê.

Abdome - depois que o cordão umbilical é cortado, permanece o coto umbilical.    O coto deve ser limpado diariamente e mantido seco, devendo cair em dez dias.      Muitos hospitais recomendam que você limpe a base do coto com um algodão umedecido com álcool a 70%.

    As primeiras fezes do bebê são pegajosas e escuras. Essa substância escura é chamada de (mecônio).     Depois de uns dias com seu bebê mamando leite materno ou leite em pó, as fezes passam a ter um tom amarelo escuro.

Braços e pernas - seu bebê consegue movimentar muito bem os braços e as pernas. Ele prefere mantê-los flexionados e próximos ao corpo.  Essa posição pode se assemelhar a sua postura nas últimas semanas dentro do útero.     As pernas geralmente ficam abertas e dobradas, como as de uma rã.

     Se ficar com os braços e as pernas esticadas, a criança se sente insegura.     Quando está agitada, você pode deixá-la mais confortável enrolando-a em um cobertor e segurando-a junto a seu corpo.

      Apesar de algumas características físicas incomuns, você definitivamente vai achar que seu bebê é a coisinha mais linda que já viu. Nos primeiros dias, ao abraçá-lo e olhá-lo bem nos olhos, você ficará espantada ao perceber que ele está vendo e entendendo tudo.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário